Notícia postada em 18/09/2013
Como encarar o desafio de definir os objetivos na vida?

Tudo começa com conhecer suas metas e entender seus limites.
Redação
 Créditos da Foto: Reprodução 

Já pensou o quão importante são seus objetivos? As metas, os desejos, as pirações e sonhos projetados no tempo, pois o ser humano consegue, por meio do pensamento, imaginar-se no futuro. Ele é capaz de ver a situação do presente e visualizar como poderia ser lá na frente, de ver aquilo que ainda não existe e ainda possui capacidades e qualidades para suportar as adversidades e superar os obstáculos, com determinação, força de vontade e foco, acreditando em uma visão e em contínua direção aos objetivos.


Porém, para isso, precisamos reconhecer que nesse caminho podem existir incertezas e riscos, que a vida exige responsabilidade e compromisso com o percurso escolhido e contínuos processos de readaptação e inovação.


Desenvolver o olhar de “dono do negócio”, de empresário do próprio projeto de vida, também é essencial, pois às vezes, além de não termos claro o nosso plano e onde o trabalho entra nessa estratégia, não temos definidos a direção e o real significado daquilo que estamos fazendo. Na verdade, a falta de autoprojeção no futuro comporta ações sem resultados, confusão e estresse.


Para se ter um futuro de sucesso, estabelecer um norte é uma ferramenta poderosa que está em nossas mãos para ser usada a favor do projeto de vida e da realização e que permite ter consciência das ações necessárias para concretizá-los. Para isso, podemos didaticamente refletir sobre alguns pontos:


- Ouvir a voz interior – silenciar diálogos internos, que mostram a autocrítica, para conseguir ouvir a voz interior e os desejos;


- Definir objetivos – descobrir o que se quer e focar nessa conquista, sem subestimar ou superestimar os obstáculos do caminho;


- Ter foco, atenção e concentração – não deixar que os desvios necessários para o caminho o tirem da meta principal;


- Exercitar a mente – visualizar o objetivo para que fique fixado na mente, porém sempre dando abertura a novas maneiras de atingi-lo, que podem ser mais eficientes;


- Visão em ação – saber avaliar tudo que precisa ser feito para se chegar à meta proposta;


- Comprometer-se com a mudança – utilizar o próprio poder pessoal para realizar mudanças e transformações na vida;


- Redecidir – sempre que necessário verificar a rota e, se for preciso, retomar o caminho anterior, ou mesmo seguir um novo percurso para se chegar onde quer.


Nada é mais desafiador do que viver de acordo com nossos sonhos, assim como nada é tão emocionante do que criar objetivos na mente, antecipando-se ao futuro, para, assim, colocar em prática as ações que nos aproximam da concretização da realidade imaginada.


 


Por Eduardo Shinyashiki


 



Para comentar esta notícia você deve ser cadastrado. Caso não possua um cadastro clique aqui.
Esta notícia não possui comentário!

Telefone +55 61 3033 3650 - E-mail contato@jornalouniversitario.com.br

OUniversitario.com.br © Copyright - 2008-2012
Todos os direitos reservados